quarta-feira, 4 de junho de 2008


“Pequena” Carol – Dry Neres


* Você parece demais com esse anime! ^^

Ela que sempre me sorri mesmo quando chora..
Eu, que com ela faço guerrinha de travesseiro..
Eu, que quando ela nasceu, morria de ciúmes e queria morder ela de raiva..
Agora dá vontade de morder de tanto orgulho..
Ela é uma princesa, minha princesa..
Realmente você tem qualidades desejáveis a qualquer ser vivente..
Por trás dessa tristeza que você faz força pra passar, sei que sorri por dentro..
E é lindo ver você sorrir, minha pequena.
É lindo quando você reclama do tamanho de um livro que te dei e logo em seguida diz que mesmo sendo tão grande, você adorou.
Por vezes, acordo à noite pra escutar teu respirar e te beijo pela manhã quando tenho que sair.
Às vezes brigo, querendo te sorrir.. Ás vezes sorrio, querendo brigar.
Você me ensinou o que é amar um ente da família de verdade.
Porque você é minha razão de viver.
Esses olhinhos que sei exatamente o que querem dizer nesse exato momento.
E essa inteligência plural que sinceramente me assombra. Tua percepção de mundo já veio aguçada, desde o período pré-mortal em que vivíamos antes desse.
Adoro tuas chantagens. Você consegue ser cômica mesmo nos momentos de apuros..
E quantos já passamos juntas hein mana?
Desde lâmpadas quebradas, hamsters voadores do ping pong, até panela com arroz queimado. Incrível como você me faz sorrir largamente, e em escala.
Tuas mudanças de humor são incríveis. Adoro tua cara fechada e quando diz que tá de “belengue-belengue” comigo.
Jogar bola com você? Muito bom! Pequeno Príncipe com você? Inexplicável!
Saber que te ensinei muita coisa me faz tão feliz...
Você consegue deixar qualquer “adulto” boquiaberto com tuas palavras firmes e sólidas e doces. E quando canta? Encanta! Causa choro e esperança. Esperança de que existam muitas pessoas extraordinárias assim como você e de que elas ainda vão mudar esse lugar comum, que é esse mundo.

De tudo que posso dizer, digo que te amo minha pequena. Esse amor nos une, esse amor nos torna irmãs assim, de sangue. E quando se fala em sangue não é puro fetiche. Esse mesmo sangue que corre aqui, corre aí em você e pra sempre.

Ps.: Pra você, irmã minha (Carol Neres)!

Um comentário:

¢@R☆L \O/ disse...

Sem palavras,minha irmã...!
Você acaba de me cativar mais do que nunca...E agora é bem mais do que responsável por mim...!
Não imaginas o quanto eu Te Amo...E não imaginas que qd vc sofre eu tb sofro...
Muito Obrigada por tudo mesmo!!
FOREVER SISTERS!!
Ah,esqueceu do hamster voador de telhados e das mordidas na kitty e vc querendo cortar o rabo do rato!
hehe
Mas,enfim,é isso!Adorei a poesia...
vocÊ é unica pra mim!