sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Vestígios
Dry Neres



Ah, como é bom sentir saudade de um alguém que te completa... De um alguém que te arranca suspiros e sorrisos e sabores... De um alguém que entrou sem pedir licença e construiu morada ampla, com jardim e garagem. Ah, como é bom me lembrar da delicadeza dessas mãos artesanais, desse sorriso estonteante, desse abraço de sublimação, da intensidade do contato nosso.
Eu fico estática aqui, em meu local de escrever, causos e casos... Eu fico paralisada aqui, diante da sua figura... Boqueaberta, diante da conclusão de que o amor não precisa doer pra ser amor... De que existe sim, reciprocidade e de que "até quem me vê lendo o jornal na fila do pão, sabe que eu te encontrei"! É tão real. É tão humano e divino, esse enlace. Me sinto pronta para enfrentar qualquer coisa ao teu lado, anjo meu... Estou segura de que quero você comigo por longas datas, criança minha. Estou certa da quantidade infinita de álbuns escritos e silenciosos que nossas vidas escreverão.
Ah, como é bom te ter aqui comigo... E contar os segundos pra sentir teu cheiro... E te ligar pra não dizer nada; dizer coisas sem sentido, esperar você dizer que me adora e que quer muito que eu esteja contigo. Ah, como é bom te confidenciar meus segredos, saber como foi o seu dia, receber e guardar os beijos teus dentro do lugar mais lindo que há em mim. Você é real. O colorido mais belo dos meus dias tem sido a presença sua. E vejo as utopias partindo pra longe, num barco em que eu escrevi "Eu te amo" em letra ultra-romântica, em véu curto de percepção acerca do amor. E vejo as literaturas inventadas, que têm nome e sobrenome, e cor, e música, e endereçamento de cartas antigas, partirem sem deixar muito rastro; porque o que eu toco me agrada. Porque agora faz sentido. Não, não há coincidências, criança minha! Era pra ser... Eu sei!
Eu quero caminhar contigo entre galáxias e mundos e céus... descalça, nua, desarmada! Somente eu e você.

6 comentários:

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Minha querida amiga
Você não imagna como fico contente com a sua felicidade!
Viva intensamente esse amor! É lindo!
beijo e nem preciso desejar bom fim de semana (rs)

PS Ficou linda a música sua e do Anderson, parabéns!

Poeta Mauro Rocha disse...

Que belo!! É bom flutuar nas nuvens...

Um abraço e ótimo fim de semana.

Anderson Meireles disse...

Gosto de te enxergar assim: flutuando, pequena, entre galáxias à serem descobertas,
abraço!

Cristiana Fonseca disse...

Belo texto,envolventes palavras.
Beijos,
Cris

ANA DINIZ disse...

Belíssimo.

O amor flutua na serenidade.

Q vc transporte o seu amor às nuvens!!


Beijos, amiga.

Ana


* O meu blogue agora é privado: vc logicamente vai receber o convite em seu e-mail.

Fique em paz.
Cultive a serenidade.
Perdoe quem não pode te atender.

Lux!

Gerlane disse...

Que lindo, Dry!

Fico feliz por esse sentimento tão maravilhoso que estás vivendo!
Que Deus abençoe esse amor!

* Quem te epde desculpas pela ausência, agora, sou eu!
Muito trabalho e cansaço mental, daí a minha demora em visitar os amigos. mas, fico feliz e torcendo por você, tá?

Beijos!