quinta-feira, 10 de março de 2011

Alma-Gêmea
Dry Neres




O que eu tenho aqui no peito é o maior amor do mundo inteiro: incondicional, invencível, incomum. Quando no ventre ainda estavas, eu já a contemplava nos fios longos da minha imaginação infalível. Eu já havia te doado todos os meus sorrisos e abraços envoltos de um ciúme comum de quem está prestes a perder o "trono".

Impossível é olhar pra você, sem se encantar. Impossível é ver você sorrir e não ter vontade de correr descalça no planeta pintando uma ou três aquarelas. Dificílimo é não se espantar com a sua beleza ímpar. 

Eu queria conseguir ser pra você, somente uma porcentagem mínima do que você é pra mim - assim, você saberia facilmente o quanto é imenso o que carrego aqui no peito por tua doçura, pequena.

Eu sou loucamente apaixonada por você, irmã minha. Perdidamente encantada com a tua alma doce. O aniversário é teu, mas eu já fiz meu pedido aqui para as estrelas - pra que a maturidade e a razão nunca nos roubem a pérola mais preciosa que carregamos juntas -  a amizade.

Te amo, lindeza!

À Carol Neres, irmã-alma-gêmea minha.

2 comentários:

ParadoXos disse...

és linda!!!!
um beijão muiiiiitooo graaande do Hedu

PARABÉNS para tua mana querida!


:-)

Anderson Meireles disse...

Cara, como sua irmã está grande... e a sua cara...Impressionante.
Parabéns a ela!
Fiz uma postagem que acho que vc vai gostar,
aparece,
abraço!